Inspiração | Para os dias de verão

Street style verão (2)

Nos dias de calor, que se tem feito sentir mesmo antes de ter tido início o verão, o importante é estarmos confortáveis e frescas. Pessoalmente, eu no verão gosto muito de vestir vestidos e saias – é quase sempre -, pelo que deixo as calças para uma noite mais fresca ou para os dias a depilação já se começa a tornar uma necessidade – cenas de mulheres, nada a fazer!

Street style verão (3)

Street style verão (4)

Street style verão (5)

Street style verão (1)

Saldos – Fazer compras saudáveis

shopaholic-from-shopping

Antigamente andávamos meses e meses à espera da época de saldos – que só havia duas vezes por ano, acho eu! – para comprar aquela peça que tanto desejávamos. O normal, pelo menos no meu caso, era chegar à loja e já não haver o tamanho que eu pretendia.

Hoje em dia há saldos todo o ano. O lado bom é que os produtos são mais baratos, o lado mau é que gastamos na mesma pois compramos mais peças. Portanto, o resultado para a nossa carteira é o mesmo: negativo!

O ideal, para não cometermos loucuras, – no caso de roupa e calçado, por exemplo, é inspecionar o guarda-fatos para ver o que falta e o que não falta. Este exercício evita comprar só por comprar, mas comprar porque precisamos efetivamente. Outra coisa que eu faço nestas alturas em que aproveito para comprar alguma peça melhor a preço reduzido é fazer uma pequena limpeza ao armário. De vez em quando descubro peças que já nem me lembrava que existiam.

Porém, nem só de roupa e calçado vive a época de saldos. No meu caso, vou aproveitar os preços baixos para comprar um aspirador. Não é uma compra muito glamurosa, mas a necessidade fala mais alto. Sandálias e vestidos vão ficar para o próximo mês. Já agora sabem de algum sítio que esteja a fazer preços mesmo fixes para os eletrodomésticos?

#santospopulares

 

Santos Populares Lisboa Charme Fabuloso (2)

 

Por esta altura, no ano passado, já tinha uma semana de praia no Algarve, com mais um dia ou outro na Figueira da Foz e não sei quantas bolas de berlim nas ancas. Este ano ainda não fui à praia, mas este calor que me está a fazer derreter (mesmo dentro de casa) está a focar o meu pensamento em praia.

Enfim, o lado positivo de não ter ido de férias em junho, como é habitual, é o facto de ter vivido os Santos Populares de Lisboa em pleno. Ficam algumas fotos que tirei e que fui partilhando no Instagram e no Facebook. Não se esqueçam de seguir 🙂

 

Santos Populares Lisboa Charme Fabuloso (1)Santos Populares Lisboa Charme Fabuloso (3)Santos Populares Lisboa Charme Fabuloso (4)Santos Populares Lisboa Charme Fabuloso (5)Santos Populares Lisboa Charme Fabuloso (6)Santos Populares Lisboa Charme Fabuloso (7)Santos Populares Lisboa Charme Fabuloso (8)Santos Populares Lisboa Charme Fabuloso (9)Santos Populares Lisboa Charme Fabuloso (10)Santos Populares Lisboa Charme Fabuloso (11)Santos Populares Lisboa Charme Fabuloso (12)Santos Populares Lisboa Charme Fabuloso (13)Santos Populares Lisboa Charme Fabuloso (14)Santos Populares Lisboa Charme Fabuloso (15)Santos Populares Lisboa Charme Fabuloso (16)Santos Populares Lisboa Charme Fabuloso (17)

 

Costura: Fiz uns calções em 3 horas

Costura charme fabuloso

Esta semana tive a minha segunda aula de costura e fiz uns calções em 3 horas. Não imaginava que fosse possível. Estou mesmo contente! Eu sou daquelas pessoas que gosta de ver o resultado imediato, por isso acho que escolhi bem este meu hobby.

Há um reparo a fazer: Os calções ainda não estão totalmente concluídos porque eu fiz uma das bainhas ao contrário, como podem ver na foto. Tenho que corrigir na próxima aula. Mas para quem nunca tinha pregado um botão acho que não estão mal e vou usar muito neste verão.

Na próxima semana já começo a fazer uma nova peça de roupa, mas ainda não decidi qual. Vou-me inspirar neste fim de semana prolongado e depois logo decido. Mas estava a pensar num vestido, que é a minha peça de roupa favorita.

Diferenças de géneros

massa courgette charme fabuloso (4)

Sempre que estou sozinha em casa aproveito para fazer refeições que gosto e que não posso comer tantas vezes porque o gosto não é comum. Foi o que aconteceu ontem e aproveitei para fazer um prato que eu adoro, que é massa com courgette e natas. Eu sei, é muito básico e tem zero de dificuldade, mas eu gosto.

Só para dizer que quando eu saio, o jantar dele é uma taça de cereais. Afinal quem é que faz coisas básicas?

Trabalhar em Casa

20170405_141345

Continuo por casa…a trabalhar. Este é o terceiro mês que me encontro nesta situação e, sinceramente, o processo de aceitação está a correr bem. Eu ouço diariamente a frase “há coisas piores” e, de facto, isso é verdade. Estou a conviver melhor comigo & comigo e tem sido bom. O sol e bom tempo têm ajudado muito neste processo.

Não fui ao psicólogo nem ao psiquiatra – já fui há muitos anos por outras razões e foi lá que percebi que estas pessoas, por quem eu tenho muito respeito, não fazem o trabalho sozinhas. E, como já sabia como iria ser, isto é, não iam fazer o trabalho por mim, optei por inscrever-me num curso de costura. Como tenho ginásio gratuito optei por investir nesta área.

São várias as razões que me levaram a tomar esta opção e nenhuma está relacionada com a criação de alguma coisa mais séria, para já. Até porque, como podem ver neste meu primeiro trabalho (posso chamar assim??), parece que tenho duas mãos esquerdas e acredito que vou levar algum tempo a aprender.

Ainda só fui a uma aula, mas gostei da sensação de estar a aprender alguma coisa com calma e sem pressões. Querer aprender porque quero, ao meu ritmo e cujo único objetivo, para já, é respirar outro ar para além do da minha casa (que eu adoro mas é esgotante) e começar a fazer parte desta cidade que eu gosto.