Rock in Rio 2016

20160528_154809.jpg

 

 

Foi a segunda vez que vivi a experência Rock in Rio. É mesmo uma experiência, pois o ambiente é mágico e só vivido é que dá para conseguir perceber do que falo. Posso adiantar que o Adam Levine (afinal, foi quase só por isso que eu fui) tem muito sex-appeal (acho que nunca usei este termo, mas, de facto, as verdades são para se dizer).

 

Já tinha comprado o bilhete em fevereiro e nada (mas nada) fazia prever que aquele dia ia ser, justamente, o único do festival em que choveu (a potes, em alguns momentos). Mas, mesmo assim, foi tudo fantástico. Desde os concertos, ao ambiente e à excelente organização, como sempre. Gostava de ter ido também no dia de Queen + Adam Lambert, que acabei por ver em casa na televisão. A organização do festival já revelou a intenção de que na próxima edição, em 2018, os concertos do palco principal possam começar mais cedo, o que eu acho bem, na minha opinião, porque o público pode aproveitar tudo o resto que o Rock in Rio tem para oferecer antes de ir embora apanhar comboios e afins.

 

Vou começar pelo que gostei mais (ou pelo motivo que me levou a escolher o dia 28):

Marron 5. Sim, o Adam Levine com aquelas t-shirts debotadas e casacos de quem vai fazer jogging de manhã cedo prende a atenção de qualquer uma, mesmo que não cante nada (o que não foi o caso). O meu único reparo é à falta de interação com o público que teve, pelo menos, no início do concerto, que parecia que o homem ia apanhar o comboio. Gostei mas não excedeu expetativas. Gostei do facto de conhecer todas as músicas que ele cantou. A voz e a postura é exatamente igual ao que vemos nos vídeos do Youtube. Não arriscou muito. 

 

Ivete Sangalo. Curiosamente, foi a segunda vez que vi a Ivete Sangalo no Rock in Rio. Da primeira vez que fui, ela também atuou naquele dia. Ela é fantástica e está muito à vontade com o público português. Eu gosto imenso dela e da dinâmica que ela tem em palco. Nada a dizer. Foi espetacular. 

 

D.A.M.A. Já tive imensas oportunidades de ver D.A.M.A. mas nunca tinha visto. Foi preciso ir ao Rock in Rio para os ver. Apesar de não conhecer muitas músicas, eu gostei imenso do espetáculo que eles deram. São o grupo da moda e bem, porque têm muita qualidade.

 

Sobre o Musical Rock in Rio, que eu achava que ia ser um bocado seca, só tenho coisas boas a dizer. Foi uma história muito bem conseguida que me prendeu (a mim e a mais 84.999 pessoas) do início ao fim. 

 

Partilho aqui algumas fotos que tirei, embora estejam com pouca qualidade, mas dá para perceber, que é o mais importante. 

 

RIR1.jpg

RIR2.jpg

RIR3.jpg

RIR4.jpg

 

 

E vocês? Foram ao Rock in Rio? Em que dias? Contem-me tudo!

 

 

 

3 thoughts on “Rock in Rio 2016

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s